Saiba como viajar com sua cadeira de rodas

saiba-como-viajar-com-sua-cadeira-de-rodas.jpeg

Seja uma viagem de negócios, férias, visita à família ou a amigos, pegar a estrada pode ser um tanto mais trabalhoso quando se depende de uma cadeira de rodas para locomoção. Porém, é claro, que isso não é nenhum empecilho, ainda mais nos tempos de hoje, onde os transportes e os locais já estão muito mais adaptáveis para incluir essas pessoas, em vista do que eram antigamente. Ainda há muito a melhorar, mas, aos poucos, as coisas tendem a adaptar-se ainda mais.

Mas para você, que está querendo viver uma aventura, conhecer outros lugares e curtir sua liberdade, preparamos um pequeno guia de como agir durante uma viagem, possibilitando que você não passe por desconfortos nessa hora. Acompanhe, a seguir, com a gente!

Como agir ao viajar de avião

Para você que vai embarcar em uma viagem de avião, existe toda uma assistência, seja nos aeroportos como dentro das aeronaves. Grande parte dos serviços que são utilizados por pessoas com deficiência é totalmente gratuito.

As informações que trouxemos, abaixo, são apenas uma compilação dos principais dados sobre o transporte aéreo. Informações complementares podem ser encontradas diretamente nos termos de cada companhia aérea. É importante salientar, também, que as facilidades para passageiros com mobilidade reduzida devem sempre obedecer a norma da NBR 14273.

Grande parte das companhias oferecem os seguintes serviços especiais para pessoas que utilizam cadeira de rodas:

  • Utilização de uma cadeira de rodas para o trânsito pelo aeroporto até o avião;
  • Assistência no portão de saída, armazenamento das bagagens, no embarque e desembarque.

Para aqueles que possuem restrições motoras somente poderão viajar desacompanhados se forem capazes de efetuar as seguintes tarefas:

  • Poder colocar a máscara de oxigênio em si mesmo;
  • Aplicar suas medicações apropriadas (se necessário);
  • Alimentar-se;
  • Usar o banheiro de forma independente.

Para o embarque e desembarque do passageiro que utiliza cadeira de rodas, a solução mais comum é por intermédio do finger — corredor que liga a sala de embarque à aeronave — ou, então, ter o auxílio de uma cadeira movida à bateria, que sobe e desce as escadas. Além desses dois métodos, ainda existe a opção por meio de um elevador, chamado ambulift, que também é bem difundido.

Como proceder em viagem de ônibus

Para aqueles que vão pegar a estrada dentro de um ônibus, há três alternativas para o embarque dos passageiros portadores de deficiência física, que utilizam cadeira de rodas:

  1. Se o passageiro chegar à Rodoviária de carro (na companhia de um motorista), o veículo pode ser previamente autorizado a acessar a plataforma dos ônibus para auxiliar o embarque. Ali, o motorista do ônibus e o despachante auxiliarão a pessoa. Para que o veículo possa receber a autorização de acesso, o passageiro deve ligar para a base de operações da rodoviária e informar dia e horário do embarque.
  2. Se a pessoa chegar por meio de transporte público ou táxi, deverá se dirigir ao balcão de informações, para que seja encaminhada aos elevadores que dão acesso às plataformas.
  3. Por fim, se o passageiro não possuir cadeira de rodas, a Rodoviária lhe concederá uma até o momento do embarque, de modo a facilitar o seu acesso.

As regras que regem a acessibilidade nos transportes de passageiros foram estabelecidas através do Decreto nº 5.296/2004, onde estão listados todos os critérios básicos que garantem o acesso às pessoas com deficiência. A partir disso, ônibus interestaduais e internacionais, desde 2014, são adaptados para o transporte de pessoas com deficiência. Essa resolução foi dada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), definindo que as empresas podem ser multadas, ou até mesmo ter suas autorizações canceladas, caso o veículo não assegurar essas condições.

Todo usuário de cadeira de rodas pode transportar seus equipamentos, seja ele dobrável em X ou não, no bagageiro dos ônibus, sem nenhuma cobrança por bagagem extra. O mesmo serve para viagens de avião, que também não podem cobrar por excesso de bagagem.

Como encontrar um bom hotel acessível à cadeira de rodas

Encontrar um bom hotel acessível para cadeiras de rodas pode ser uma tarefa assustadora. Com tantos lugares para escolher, os viajantes com deficiência precisam de uma maneira rápida para comparar hotéis e encontrar qual pode acomodar suas necessidades especiais.

Seguir as simples etapas de planejamento, abaixo, poderá fazer a grande diferença para boas férias ou, do contrário, uma viagem frustrante.

1. Refine a sua lista de hotéis

Embora a acessibilidade para a cadeira de rodas seja a principal prioridade para um viajante com deficiência, muitos agentes de viagens esquecem que essas pessoas têm outras necessidades.

Além de um bom acesso para a cadeira, é claro que você não pode dispensar um local com todas as várias opções agradáveis e cheias de conforto, como uma piscina, um bom restaurante, sauna, sala de cinema etc.

2. Ligue diretamente para o hotel e faça algumas perguntas

Ao fazer algumas perguntas, o viajante, que conta com o auxílio da cadeira de rodas, pode, rapidamente, determinar se o hotel é adequado ao não.

A primeira pergunta a se fazer é se o hotel oferece serviços especiais para pessoas com deficiência. Deixe a equipe do hotel explicar o que eles têm a oferecer. A resposta indicará, imediatamente, suas experiências e desejo em ajudar os viajantes com essas necessidades.

Saber em que andar estão os quartos para pessoas com deficiências motoras é importante, pois é preciso estar perto do primeiro andar em caso de uma emergência, onde os elevadores ficarão fora de serviço.

Precisará, ainda, saber se: os quartos são compatíveis; as camas e outros móveis podem ser movidos, a fim de tornar o quarto mais confortável e acessível; o hotel oferece um serviço de transporte acessível para pessoas com cadeira de rodas; há atrações turísticas próximas ou transporte público adequado.

3. Escute as “entre linhas”

Um viajante com essas necessidades deve estar atento às pistas que indiquem que o hotel tem uma boa compreensão das dificuldades enfrentadas por uma pessoa com deficiência. Se os funcionários do hotel estiverem bem informados sobre os requisitos básicos, tais como passagens acessíveis para a cadeira de rodas, acessórios no banheiro, barras no chuveiro, entre outros, pode ser uma confirmação de que recebem, com frequência, pessoas com mobilidade condicionada.

Com essas dicas, temos certeza que sua viagem será a mais proveitosa possível, e com os bons momentos garantidos, sem que a sua cadeira de rodas se torne um impeditivo.

Gostou deste nosso post? Quer ficar sempre por dentro de outras dicas como essas? Então assine nossa newsletter e receba vários conteúdos em primeira mão!