Veja como os elevadores podem facilitar o dia a dia de pessoas com deficiência

veja-como-os-elevadores-podem-facilitar-o-dia-a-dia-de-pessoas-com-deficiencia.jpeg

A falta de acessibilidade nos espaços públicos do Brasil, infelizmente, é muito grande. Isso acarreta em limitações na vida independente e na livre circulação da pessoa com deficiência, atingindo também pessoas com mobilidade reduzida e/ou com dificuldades de locomoção, como alguns idosos. O problema pode ser solucionado buscando viabilizar a acessibilidade por meio da reestruturação dos espaços e instalação de equipamentos, como elevadores para pessoas com deficiência.

Independentemente do tipo de carência, estatura ou idade, a acessibilidade deve ser garantida a todos os cidadãos do país. Existem legislações em vigor no Brasil que regem a acessibilidade em edificações e espaços urbanos e estabelecem as normas gerais e os direitos das pessoas com deficiência. Mas, será que as empresas e edificações estão preparadas para receber essas pessoas? A acessibilidade nas construções não atinge apenas um setor, é preciso contribuir coletivamente para a inclusão social.

Para entendermos melhor como os elevadores podem facilitar a vida e a rotina das pessoas com deficiência, proporcionando-lhes boa comodidade e segurança, vale a pena acompanhar a leitura do post.

Qual o papel dos elevadores para pessoas com deficiência física?

O papel principal desses elevadores é garantir uma forma de locomoção mais eficiente — de forma segura, adequada e confortável para as pessoas. Os estabelecimentos públicos e comerciais são obrigados por lei a oferecer acessibilidade à pessoa com deficiência desde 2004 (a lei que garante o direito de ir e vir a esses cidadãos é a Lei nº 7.853).

O decreto 5.296/2004 fixa que toda edificação precisa ser baseada nos princípios de desenho universal. Ou seja, que se permita o acesso de qualquer cidadão, não importando o tipo de deficiência que apresenta.

Os elevadores, por conseguinte, têm um papel de inclusão social. E o cumprimento da lei gera benefícios diversos.

A pessoa com deficiência, diante das limitações de acessibilidade nos espaços públicos, tem dificuldade em aproveitar até mesmo seus momentos de lazer. Isso pode levá-los, muitas vezes, a até desistirem de seus planos por conta da dependência de outras pessoas. O que seria diversão torna-se mais um aborrecimento e, muitas vezes, um constrangimento.

Configura-se, então, também como papel dos elevadores para pessoas com deficiência física, a garantia de maior autonomia para os seus usuários. O elevador fornecerá a locomoção dessas pessoas entre pavimentos diferentes, tornando os locais mais funcionais e proporcionando o direito de ir e vir com ampla tranquilidade.

Por que esses elevadores são importantes?

O equipamento especializado traz mais independência para as pessoas com deficiência, o que garante uma qualidade de vida melhor para os usuários. Além de facilitarem a rotina durante as atividades mais comuns, os elevadores especializados minimizam de forma bem significativa os acidentes nos espaços. O deslocamento entre pavimentos fica impossibilitado sem a presença daqueles equipamentos, e isso prejudica a vida de quem precisa deles em diversos aspectos.

Por exemplo, um estudante de uma universidade que deseja assistir normalmente a uma aula que acontece no segundo andar de um prédio que conta apenas com escadas, sem o auxílio do elevador, não consegue ter sua formação completa. Ou ainda precisa contar com a mudança de toda a turma para uma sala no térreo. Onde está a inclusão?

Viver com mais independência e total segurança pode aumentar a autoestima, especialmente das pessoas que possuem tanta dificuldade de locomoção. A sociedade, muitas vezes, ignora o apoio às demandas das pessoas com deficiência, e isso limita o exercício da cidadania dessa parcela da população. E vale dizer que são milhões de brasileiros que apresentam algum tipo de deficiência na locomoção.

Deslocar-se sozinho, sem necessitar da ajuda de outrem, faz com que a pessoa com deficiência se sinta incluída na sociedade. E esse é o objetivo da maioria desses cidadãos. Daí a altíssima relevância do uso dos elevadores: são parte da garantia de uma vida digna, com muito menos constrangimentos e limitações.

Como funcionam os elevadores especializados?

O elevador especializado é um equipamento de transporte vertical. Poderá estar presente em prédios residenciais ou comerciais, universidades, ônibus, metrôs, estações de trem, hospitais, entre outros espaços públicos.

Devido à alta modernização da indústria, já existem modelos diferenciados para atender aos diferentes tipos de necessidade como, por exemplo, os elevadores residenciais elétricos, que facilitam o conforto do usuário e dos cuidadores, sendo ideais para residências.

Também conhecido como elevador de uso restrito, os elevadores para pessoas com deficiência são de fácil instalação e não geram transtornos ao local onde foi alocado. Sua plataforma dispensa a construção de poços ou casa de máquinas, como comumente encontramos nos elevadores de livre acesso. E esses equipamentos podem ser instalados em áreas internas ou externas.

Os elevadores são mais práticos e ocupam menos espaço do que uma modificação estrutural para a construção de rampas de acesso, por exemplo. De acordo com o já citado decreto do governo federal, os elevadores especializados para pessoas com deficiência devem seguir normas rigorosas. Precisam ter dimensões de 1,40 m de profundidade e 1,10 m de largura, no mínimo, para que a pessoa se acomode mais facilmente com a cadeira de rodas.

Já um elevador tradicional adequado para uso com cadeira de rodas deve ter capacidade de 225 kg (ou até três passageiros), e a velocidade máxima deve ser de 21 m/min. Em sua estrutura é preciso conter um corrimão e botoeiras em altura mais baixa, formas de sinalização visuais e acústicas e um sistema de viva-voz. As portas devem ser automáticas e com barreiras eletrônicas que impeçam que as aberturas se fechem antes do previsto.

Quais os cuidados para a instalação?

Antes de buscar a instalação daqueles equipamentos, é importante consultar as normas e os requisitos de segurança de cada cidade ou município. As legislações podem ser bem diversas, de acordo com o local.

Outro ponto relevante é que a instalação de equipamentos especializados requer profissionais do ramo. Por serem equipamentos grandes e atrelados a normas e medidas de seguranças rigorosas, a contratação de empresas especializadas no serviço é o mais indicado. Só assim há a confiabilidade de um trabalho de qualidade e a constante manutenção visando à diminuição dos riscos de acidente, devido ao mau funcionamento dos itens.

As barreiras sociais devem ser dissolvidas e a instalação desses especializados elevadores para pessoas com deficiência é apenas um dos passos a tomar. É preciso considerar as estruturas físicas dos espaços, as arquiteturas não inclusivas e, principalmente, as formas de discriminação, para que as soluções apresentadas sejam realmente eficazes.

Se você deseja conhecer outros produtos especializados, como cadeiras de rodas motorizadas ou manuais, scooters elétricos, entre outros produtos, simule um pedido com a Freedom!